sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Provérbios 22.29 - “Você já observou um homem habilidoso em seu trabalho? Será promovido ao serviço real; não trabalhará para gente obscura” (Pv 22.29 NVI).

Reflexão do dia: Provérbios 22.29
“Você já observou um homem habilidoso em seu trabalho? Será promovido ao serviço real; não trabalhará para gente obscura” (Pv 22.29 NVI). 
No início da vida, Elihu Burritt (1810-1879) começou a estudar as línguas antigas depois dos seus dias de trabalho. Ele passava as noites estudando tão fielmente como passava seus dias trabalhando. Ele trabalhava como um simples ferreiro. Com a idade de cinquenta anos, ele já estava familiarizado com quase todas as línguas. Um ferreiro de dia e um linguista à noite. Por conta da habilidade que adquiriu com o estudo, Elihu Burritt se tornou um notável professor, filantropo e escritor. O presidente Abraham Lincoln chegou a nomeá-lo para o cargo de cônsul em Birmingham, na Inglaterra, onde atuou por vários anos. A única coisa triste nessa história é ouvir gente dizer que ele teve “sorte” na vida.
É claro que muita gente já nasce em condições favoráveis e com seu futuro quase todo garantido — digo “quase” porque incidentes inesperados costumam causar reviravoltas na vida até dos homens mais poderosos. Também há aqueles que são beneficiados por eventos surpreendentes durante sua vida e a veem mudar completamente. Mas o que normalmente acontece é que os resultados colhidos pelas pessoas vêm diretamente daquilo que elas mesmas plantaram. Por isso, Salomão chama a atenção dos seus leitores para o “homem” que é “habilidoso em seu trabalho”. Isso, em parte, se refere àquela aptidão natural que alguém tem em certa área. Entretanto, até essas habilidade naturais se tornam infrutíferas se não houver esforço e treinamento por parte daquele que a possui. Na verdade, muita gente se torna extremamente hábil em um ofício mesmo sem ter qualquer talento prévio. Assim, o que está em voga aqui é o esforço pessoal para se aperfeiçoar no que faz e abandonar a mediocridade.
É óbvio que isso cansa, gasta muito tempo e requer investimento e sacrifícios pessoais que fazem muita gente desistir no meio do caminho ou mesmo antes de começar. Mas para vencer as barreiras naturais de uma jornada pela proficiência, o escritor dá um grande incentivo, dizendo que o homem hábil “será promovido ao serviço real”. Isso, em nossos dias, é o mesmo que conseguir um bom emprego e boa colocação no mercado, na sociedade ou em qualquer comunidade em que esteja. Em vez de trabalhar “para gente obscura”, ele garante que trabalhos nobres serão realizados por aquele que se esforçou para se especializar no que faz. Por um lado, isso é uma bênção de Deus, mas por outro, fruto de esforço, o qual a soberania de Deus não ignora nem despreza. Agora, você deve decidir se quer se esforçar e se dedicar até alcançar seus objetivos ou ficar reclamando que não tem sorte na vida. O que você fará?
Pr. Thomas Tronco
Fonte: http://www.igrejaredencao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1783%3Areflexao-de-9-de-dezembro&catid=49%3Areflexoes-diarias&Itemid=161#.VJP07l4DB

Nenhum comentário:

Postar um comentário